MAIO’22 | CASA DAS ARTES

MAIO’22

CRESCER

Em maio dedicamos as nossas sessões de cinema a filmes protagonizados pelos mais novos e as dificuldades do crescimento e a complexidade das relações entre os adultos e as crianças.

Abrimos o mês com o filme de Fanny Liatard e Jérémy Trouilh, Gagarine, sobre um complexo habitacional parisiense que vive os seus últimos dias antes de ser demolido. No sábado seguinte, exibimos um clássico dos estúdios Ghibli, A Princesa Mononoke. Realizado por Hayaho Miyazaki, é considerado uma das suas maiores obras.

Na semana seguinte recebemos dois filmes italianos que se debruçam sobre a escuridão e as trevas através do olhar das crianças. Na quinta-feira, Contos de um Verão Negro, vencedor do Urso de Berlim de 2020, foi realizado pelos irmãos  e debruça-se sobre várias famílias disfuncionais de um subúrbio romano no final de um Verão de temperaturas infernais. No sábado, 14, um conto de terror O Fantasma de Sicília baseado numa terrível história real é exibido. O filme, realizado pela dupla Fabio Grassadonia, Antonio Piazza, tenta através da ficção salvar a resta de humanidade através da redenção numa heroína infantil.

Quinta-feira, 19 recebemos o mais recente filme de Céline Sciamma, realizadora do Retrato da Rapariga em Chamas,
Uma fábula sobre a infância e o luto, filmada com a sensibilidade rara de Sciamma, é a história de Nelly, uma menina de 8 anos que acabou de perder a avó e está a ajudar os pais a esvaziar a casa de infância da mãe. No sábado, 21, representante do cinema brasileiro teremos Benzinho, de Gustavo Pizzi, sobre a dificuldade de uma mãe em aceitar o crescimento de um dos filhos, quando este recebe uma proposta para jogar numa equipa profissional de andebol na Alemanha.

Na última semana recebemos dois clássicos do cinema europeu. Na quinta-feira, 26, exibimos O Milagre de Milão de Vittorio de Sica sobre Totò , um jovem ingénuo e com bons sentimentos, saído de um orfanato. A fechar o mês, O Meu tio, de Jacques Tati com o seu alter-ego icónico mr.Hulot, e a visão do seu sobrinho quando ele o vai visitar.

Não percam Maio, há muito para ver!

Quinta-feira, 5 de maio | 21h30

GAGARINE

Fanny Liatard e Jérémy Trouilh

2020 | FRANÇA | FIC | 98’ | M/12

Youri é um jovem amante da ciência, com o sonho de um dia ser astronauta. Cresceu em Gagarine, um conjunto habitacional enorme de tijolos vermelhos em Ivry-sur-Seine. Quando descobre que a sua cidade corre o risco de ser demolida decide juntar-se a um movimento de resistência. Juntamente com Diana, uma jovem igualmente inteligente, e outros moradores irá lutar para salvar Gagarine da demolição!

Sábado, 7 de maio | 18h00

A PRINCESA MONONOKE

MONONOKE-HIME

Hayao Miyazaki

1997 | JAPÃO | FIC | 134’| M/6


Ashitaka é o jovem guerreiro do clã Emishi que é amaldiçoado ao defender a sua aldeia de um demónio criado pela violência humana. Assim, viaja até à região controlada pelo clã Tatara na esperança de compreender a maldição que lhe fora posta, antes que esta o mate. O que Ashitaka vai encontrar é um conflito entre os humanos e os deuses da floresta. Apanhado no meio do conflito, Ashitaka conhece San, a Princesa Mononoke. Esta rapariga, criada por lobos, fará tudo o que puder para acabar com os humanos que ameaçam a floresta. Ashitaka colocar-se-á entre San e Lady Eboshi, a líder do clã Tatara, procurando um meio de terminar a guerra.

Quinta.feira, 12 de maio | 21h30

CONTOS DE UM VERÃO NEGRO

FAVOLACCE

Damiano D’Innocenzo e Fabio D’Innocenzo

2020 | ITÁLIA | FIC | 98’ | M/14


“Este filme foi inspirado numa história verídica. A história verídica foi inspirada numa história falsa. A história falsa não é lá muito inspirada…”

Era uma vez, o calor sufocante do verão num subúrbio de Roma. Nas casas, pátios e jardins impera o silêncio e a inércia dos adultos, frustrados ou indiferentes. As crianças absorvem esta fachada monótona de alienação, cristalizados num limbo de revolta dormente. Mas não por muito tempo.

Vencedor de um Urso de Prata no Festival de Berlim, na categoria de melhor argumento, o filme dos irmãos D’Innocenzo assinala a descoberta de dois novos autores do cinema italiano, dotados de linguagem própria e visceral. Um filme que espelha o premente vazio existencial da sociedade contemporânea, tendo como pano de fundo as dinâmicas disfuncionais, de poder e submissão, entre pais e filhos.

Sábado, 14 de maio | 18h00

O FANTASMA DA SICILIA

SICILIAN GHOST STORY

Fabio Grassadonia, Antonio Piazza

2017 | ITÁLIA | FIC | 127’ | M/16

Numa pequena vila siciliana, Giuseppe, de 13 anos, desaparece. Luna, a sua colega de classe e por ele apaixonada, recusa-se a aceitar o seu misterioso desaparecimento. Para encontrá-lo, está disposta a ir até ao mundo sombrio que o engoliu. Só o seu amor indestrutível será capaz de o trazer de volta.   O Fantasma da Sicília foi o filme de abertura da 57ª Semana da Crítica do Festival de Cannes: o último surpreendente trabalho da dupla de realizadores Antonio Piazza e Fabio Grassadonia, já galardoada com o Grande Prémio do Júri dessa mesma secção com o seu anterior filme: Salvo.    “Um fantasy tragi-romântico com um toque de Guillermo del Toro” (THE GUARDIAN). “Uma fábula romântica à Irmãos Grimm no mundo implacável da máfia italiana” (VARIETY). Um conto fantástico inspirado por um caso que chocou a opinião pública italiana nos anos ’90.

Quinta-feira, 19 de maio | 21h30

PETITE MAMAN – MAMÃ PEQUENINA

Céline Scammia

2021 | FRANÇA | FIC | 73’ | M/12

Nelly, 8 anos, acabou de perder a avó e está a ajudar os pais a esvaziar a casa de infância da mãe. Explora a casa e a floresta à volta, onde a mãe, Marion, costumava brincar e onde construiu uma cabana. Um dia, a mãe parte sem explicações. E Nelly conhece uma menina, mais ou menos da sua idade, na floresta. Está a construir uma cabana e chama-se Marion. 

Sábado, 21 de maio | 18h00

BENZINHO

Gustavo Pizzi

2018 | BR/URU/AL | FIC | 95’ | M/12

Irene é uma mãe de família que precisa lidar com a partida prematura de seu filho mais velho, Fernando, que vai tentar a vida como jogador de handebol na Alemanha.

Quinta-feira, 26 de maio | 21h30

O MILAGRE DE  MILÃO

MIRACOLO A MILANO

Vittorio de Sica

1950 | ITÁLIA | FIC | 97’ |  M/6

Depois do sucesso de Ladrões de Bicicletas, um filme da dupla De Sica-Zavattini seria sempre um acontecimento. E De Sica voltava a surpreender, neste filme que adapta um romance do próprio Zavattini. Como notou Bazin, O Milagre de Milão traz ao neo-realismo uma audaciosa mutação, misturando o realismo social com a fantasia mais desenfreada. Totò é um jovem ingénuo e com bons sentimentos, saído de um orfanato. Um vagabundo acolhe-o em noite de intempérie e ele decide organizar uma “cidade da felicidade” para os indigentes num terreno baldio. Mas, ao descobrirem que naquele lugar há petróleo, os capitalistas resolvem expulsá-los. E é aí que entra o elemento “mágico”, na forma de uma pomba que lhe é entregue pela avó, que desce do céu, e que Totò usa para rechaçar os invasores. De Sica reconhece a influência de Chaplin e de René Clair, mas fá-la ressurgir de uma forma extremamente criativa, poética (Bazin dizia que não havia no mundo nenhum realizador que tivesse, como ele, o sentido da poesia de um rosto), cómica, e humana. O cineasta italiano construía assim mais um futuro clássico da história do cinema.

Sábado, 28 de maio | 18h00

O MEU TIO

MON ONCLE

Jacques Tati

1958 | FRANÇA | FIC | 111’ | M/6


O senhor e a senhora Arpel têm uma casa moderna num quarteirão asséptico. Eles têm tudo, conseguiram tudo, na casa deles é tudo novo: o jardim é novo, a casa é nova, os livros são novos. Neste universo tão confortável, tão clean, tão high-tech, tão bem programado, o humor, os jogos e a sorte não têm lugar. E o filho Gérard aborrece-se de morte. É então que irrompe o irmão da senhora, o tio, o Sr. Hulot. Personagem inadaptada, habituada ao seu mundo caloroso, vai, para delírio do sobrinho, virar tudo de pernas para o ar.

Rua Ruben A, nº210, 4150-639, Porto

Bilhete Normal: €3,50 
Bilhete Estudante e +65 anos: €2,50 
Bilhete Associado Cineclube do Porto: €0,50 

A bilheteira abre meia-hora antes de cada sessão.

Não se fazem reservas. Já há multibanco