janeiro ’21 | casa das artes

janeiro 2021

Sala Henrique Alves Costa – Casa das Artes

À MARGEM

 O tema escolhido para abrir o ano de 2021 ” à margem”, reúne um conjunto de filmes que se focam em personagens marginalizados . Deslocadas do que é a norma na sociedade, colocadas de lado, são a maior parte das vezes esquecidas e incompreendidas levando a uma inevitável segregação. 

No dia 7 de janeiro, a primeira sessão do ano, será o filme mais recente de Arnaud Desplechin sobre um crime baseado numa história real numa das zonas mais pobres de França. 

No dia 9 de janeiro, exibiremos o documentário Capital no Século XXI, baseado no livro de Thomas Piketty, um filme que desmonta o popular pressuposto de que a acumulação de capital acompanha o progresso social, lançando uma nova luz sobre as crescentes desigualdades da actualidade. 

Após tomarmos conhecimento das novas regras de confinamento, hoje, dia 14 de janeiro, ainda teremos a nossa sessão com a exibição de dois filmes de Regina Guimarães e Saguenail realizados durante a altura do primeiro confinamento.

RESISTÊNCIA, título dado a esta sessão, é exibida às 19h30 na Casa das Artes com a presença dos dois artistas.

A restante programação agendada para o mês de janeiro será retomada mal as regras de combate à pandemia COVID-19 o permitam.

quinta-feira, 7 de janeiro | 19h30

ROUBAIX, MISERICÓRDIA

ROUBAIX, UNE LUMIÈRE

Arnauld Desplechin

FR | 2019 | FIC | 119’ | M/14

Roubaix, uma noite de Natal. O comissário Daoud percorre a cidade que o viu crescer. Carros incendiados, altercações… Na esquadra, um novo elemento, Louis Coterelle, acaba de chegar. Daoud e Louis vão investigar a morte de uma idosa. Duas jovens mulheres, Claude e Marie, são interrogadas. Pobres, alcoólicas, amantes. 

Sábado, 9 de janeiro*| 10h30

O CAPITAL NO SÉCULO XXI

CAPITAL IN THE 21TH CENTURY

Justin Pemberton

NZ/FR| 2019 |DOC | 103’ | M/12

Baseado no bestseller internacional do famoso economista Thomas Piketty (que vendeu mais de três milhões de cópias em todo o mundo e colocou Piketty na lista de pessoas mais influentes da Time Magazine), este documentário é uma reveladora jornada pela riqueza e pelo poder, um filme que desmonta o popular pressuposto de que a acumulação de capital acompanha o progresso social, lançando uma nova luz sobre as crescentes desigualdades da actualidade. 

sessão especial 

CINEMA INDEPENDENTE – PRODUÇÕES HÉLASTRE

Quinta-feira, 14 de janeiro| 19h30

RESISTÊNCIA

dois filmes realizados durante o confinamento (101′)

CINECLUBE (17′) 

Saguenail

Discutir cinema em tempo de pandemia – uma revisitação dum cineclube online, ao cabo de trinta sessões de debate pós-visionamento que decorreram durante o primeiro confinamento.

CADERNO DO CONFINAMENTO (84′)

Regina Guimarães

No dia 13 de março de 2020, a minha cabeça, o meu corpo, a minha casa, transformaram-se numa espécie de convento. Este é o caderno videográfico do confinamento, um objecto feito a mais duma centena de mãos, porque o meu cinema, o meu infra-proto-cinema  deve ser feito por todos e, quanto mais deveras for feito por todos, mais se harmonizará com o meu desejo .

De acordo com as novas regras associadas ao combate à pandemia do COVID-19, o uso de máscara é obrigatório no interior da Casa das Artes e durante a duração total do filme.

Os lugares serão marcados e com um lugar de intervalo entre os espectadores.

Sala Henrique Alves Costa

bilhete normal: 3,5€ | bilhete estudante / +65 anos: 2,5€ | bilhete sócio CCP: 0,5€

A bilheteira abre 45 minutos antes de cada sessão.

Não se fazem reservas. Não há multibanco.

http://www.cineclubedoporto.wordpress.com | http://www.facebook.com/cineclubedoporto