JULHO’19 | CASA DAS ARTES

Cinema na Casa das Artes

quintas & sábados

JULHO

DESPORTO

Para julho o tema é Desporto, com a programação a variar entre documentários sobre grandes desportistas (John McEnroe: O Domínio da Perfeição) e grandes documentários sobre desportistas ( Belarmino de Fernando Lopes), passando por clássicos americanos ( filmes de Howard Hawks e Geroge Cukor) e recebendo dois dos mais recentes filmes portugueses (Diamantino e Gabriel).

No dia 4 de julho, a sessão será organizada pela Summer School da EA da Universidade Católica com a exibição de filmes da realizadora Ana Vaz. A entrada é gratuita.

No sábado, dia 6 de julho abrimos o nosso ciclo sobre desporto com a exibição da última comédia realizada por Howard Hawks: O DESPORTO FAVORITO DOS HOMENS sobre uma luta dos sexos com uma competição de pesca desportiva como pano de fundo.

Na semana de dia 11 e 13 de julho, exibimos na quinta-feira o filme de Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt DIAMANTINO, uma comédia que ganhou o Grande Prémio da Semana da Crítica no Festival de Cannes deste ano. No dia 13, o realizador George Cukor traz-nos um filme com a famosa dupla Katherine Hepburn e Spencer Tracy .

A semana seguinte é dedicada ao cinema português e ao boxe com a exibição do filme GABRIEL de Nuno Bernardo na quinta-feira, dia 18. No sábado, dia 20, é altura de exibir um dos maiores filmes do Cinema Novo português: BELARMINO do realizador Fernando Lopes.

Na última semana antes da nossa pausa de agosto, exibimos o documentário de Julien Faraut sobre o tenista John McEnroe sobre a final de 1984 do Open de França entre John McEnroe e Ivan Lendle sábado, dia 27, fechamos com o filme de Hugh Hudson CHARIOTS OF FIRE sobre  a história verídica de dois atletas britânicos, vencedores de medalhas de ouro em atletismo, nos Jogos Olímpicos de 1924.

Não percam julho, há muito para ver!

CCP_2019-07_Cartaz_PRINT

Quinta-feira, 4 julho | 21h30*

ADMIRÁVEL MUNDO NOVO / BRAVE NEW WORLD

Filmes de Ana Vaz

*inserido no evento Summer School da EA

ENTRADA LIVRE

Nesta sessão, serão exibidas diversas curtas-metragens da realizadora brasileira Ana Vaz, permitindo percorrer parte da sua obra – desde “A Idade da Pedra”, de 2013, até “Atomic Garden”, de 2018. No conjunto destes filmes, vê-se o trabalho de descolonização do olhar e a reflexão sobre as contradições das sociedades contemporâneas, em especial a do Brasil e a sua relação com os povos indígenas.

Atomic Garden (2018 | 8′)

A Idade da Pedra (2013 | 30′)

Há Terra! (2016 | 13′)

Occidente (2014 | 15′)

Amazing Fantasy (2018 | 3′)

Amérika: Bahía de las Flechas (2016 | 9′)

Sábado, 6 de julho | 18h00

O DESPORTO FAVORITO DOS HOMENS

MAN’S FAVORITE SPORT

Howard Hawks

EUA | 1964 | FIC | 120’ | M/12


A última comédia de Hawks, prodigiosa incursão na guerra dos sexos, onde a mulher tem o papel ativo. Em MAN’S FAVORITE SPORT? é Paula Prentiss, herdeira do estilo azougado de Carole Lombard, que conduz o jogo de sedução e conquista de um vendedor de artigos de pesca e autor de um “best-seller” do género, Rock Hudson. Mestre na teoria, é um desastre na prática. Na pesca e nos jogos do amor.

Texto da Cinemateca Portuguesa

Quinta-feira, 11 de julho | 21h30

DIAMANTINO

Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt

PT/FR/BR | 2018 | FIC | 96’


Diamantino, exímio jogador de futebol, é uma estrela mundial conhecida não só pelo seu talento, mas também por dois ingredientes que se misturam em doses iguais: ingenuidade e ignorância. Um dia, depois de um episódio que o deixa profundamente abalado, perde a desenvoltura em campo e vê a sua carreira terminar abruptamente. É assim que, em busca de um novo propósito para a vida, se depara com assuntos sobre os quais nunca antes tinha refletido – entre eles, a crise dos refugiados, o neo-fascismo e a manipulação genética.

Estreado no Festival de Cinema de Cannes, onde arrecadou o Grande Prémio da Semana da Crítica e o Palm Dog Award (melhor atuação canina num filme), uma comédia dramática com a assinatura de Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt.

Sábado, 13 Julho | 18h00

A MULHER ABSOLUTA

PAT AND MIKE

George Cukor

EUA | 1952 | FIC | 95’ | 

Pat Pemberton (Katharine Hepburn) é uma excelente atleta. Mas as competições em que participa só lhe correm bem desde que Collier (William Ching), o seu noivo, não se encontre na assistência. Apesar destes fracassos, Mike (Spencer Tracy), um agente desportivo com métodos peculiares, apercebe-se do talento de Pat e convence-a a tornar-se uma atleta profissional. Os dois acabam por se apaixonar (tal como na vida real: quando rodaram este filme, Hepburn e Tracy já eram um casal há 12 anos). “A Mulher Absoluta” é uma comédia realizada por George Cukor, cineasta que tinha a fama de ser, antes do mais, um “retratista” de mulheres e um diretor de atrizes. Este rótulo causou-lhe alguns problemas: Cukor, que foi escolhido pelo produtor David Selznick para realizar “E Tudo o Vento Levou”, acabou por ser despedido dez dias antes de se iniciar a rodagem do filme. Consta que Clark Gable, à época uma mega-estrela, se recusou a trabalhar com Cukor, argumentando que este daria certamente maior destaque ao papel de Vivien Leigh.

Quinta-feira, 18 de julho | 21h30

GABRIEL

Nuno Bernardo

PORTUGAL | 2019 | FIC | 92’


Após a morte da mãe, Gabriel Silva deixa Cabo Verde e viaja para Portugal à procura de Valdo, o pai que não vê desde a infância e que se encontra gravemente doente. A tia e o primo acolhem-no em sua casa, no bairro dos Olivais, em Lisboa. Em pouco tempo, acaba por se ver envolvido com um gangue local liderado por Jorge, dono do clube de boxe e responsável pela organização de combates ilegais. Quando vê a família ameaçada, Gabriel decide enfrentá-los, aceitando participar num desses combates. Essa decisão vai fazer o seu caminho cruzar-se com Dani, um ex-lutador que acede em treiná-lo, e Elisa, uma rapariga muito especial por quem Gabriel se apaixona.

Sábado, 20 de julho | 18h00

BELARMINO 

Fernando Lopes

PORTUGAL | 1964 | DOC | 74’


É um dos filmes chave do Cinema Novo Português, produzido por António Cunha Telles com uma equipa pequena de jovens iniciados e baixo orçamento pouco depois de OS VERDES ANOS de Paulo Rocha. BELARMINO capta uma Lisboa noturna e marginal como até então ninguém a tinha filmado. Utilizando métodos semelhantes aos do cinema direto, Fernando Lopes segue Belarmino Fragoso, um pugilista, e através dele mostra os sinais de uma cidade (e de um país) à beira do sufoco. BELARMINO é o nosso ‘filme negro’, o nosso filme de guerra, de gangsters ou de aventuras: fala da solidão e do medo. Fala de algo universal e por isso resiste”

José Manuel Costa

Quinta-feira, 25 julho | 21h30

JOHN MCENROE: O DOMÍNIO DA PERFEIÇÃO

L’EMPIRE DE LA PERFECTION

Julien Faraut

FRANÇA | 2018 | DOC | 95’ | M/12

Um documentário sobre a final de 1984 do Open de França entre John McEnroe e Ivan Lendl, quando McEnroe era o melhor jogador do mundo. Através de filmes de arquivo de 16 mm das suas atuações no estádio de Roland Garros, Faraut revela tanto a atenção de McEnroe ao desporto em si como às próprias filmagens, criando um retrato vivo e imersivo de um atleta motivado. Este é um estudo sobre ténis, sobre o corpo humano e o movimento e, em última análise, sobre como tudo isto se conecta com o próprio cinema.

Sábado, 27 de junho | 18h00

MOMENTOS DE GLÓRIA

CHARIOTS OF FIRE

Hugh Hudson

RU | 1981 | FIC | 125’ | M/12


Vencedor de quatro Óscares, incluindo o melhor filme e a melhor banda sonora, da autoria de Vangelis, “Chariots of Fire”, conta a história verídica de dois atletas que ganharam medalhas de ouro em atletismo, nos Jogos Olímpicos de 1924.
Harold Abraham, um judeu, caloiro na Universidade de Cambridge, e Eric Lidell um devoto cristão, sonhavam alcançar a glória nos olímpicos.
Inteiramente rodado na Escócia,”Chariots of Fire”, segue o percurso de vida destes atletas antes dos olímpicos, as suas paixões, os seus desejos, os seus treinos, as suas fraquezas e as suas glórias…

___________________________________________________________________

Bilhete Normal: €3.50 | Bilhete Estudante e +65anos: € 2.50 | Bilhete Associado CCP: €0.50

Bilhete Escultura (nascidos em 2000): gratuito

A bilheteira abre 30 minutos antes de cada sessão.

nao temos mb

Sala Henrique Alves Costa | Casa das Artes | Rua Ruben A, 210, Porto