CASA DAS ARTES | JUNHO’19

Cinema na Casa das Artes

quintas & sábados

JUNHO

Pais & Filhos

Para Junho escolhemos o tema PAIS & FILHOS.

A questão familiar é sempre uma temática muito abordada por vários realizadores e gera sempre um debate incansável sobre a relação entre pais e filhos, quer pelas questões geracionais (onde por vezes os acontecimentos sociais e politicos vividos transformam as pessoas) como de relacionamento interpessoal passando também pela dúvida sempre permanente do progenitor sobre a sua capacidade de guiar quem está ao seu cuidado. E é isso que nos propomos explorar durante este mês.

No dia 1 de junho, dia Mundial da Criança, dedicamos a nossa sessão aos mais jovens num filme que pode ser visto por toda a família. TITO E OS PÁSSAROS, dos brasileiros Gustavo Steinberg, Gabriel Bitar e André Catoto, é uma animação sobre a resiliência das crianças e como elas também podem ser a solução para os problemas do mundo.

No dia 6 de junho, excecionalmente não teremos a nossa sessão habitual, sendo substituída por um evento da Porto Fashion Week.

No sábado dia 8, recebemos o filme de Felix Van Groeningen, BEAUTIFUL BOY, sobre a luta de Nick contra a dependência e o que isto faz à sua relação com o seu pai.

Na semana de 13 e 15, escolhemos dois filmes que debatem a questão do género. Se no primeiro, GIRL de Luka Dhont a questão do género é mais uma luta interior de Lara que usa o confronto com o seu pai para mascarar as suas inseguranças, em UMA CRIANÇA COMO JAKE de Silas Howard, o debate depara-se entre dois pais que não sabem como gerir a questão de identidade do seu filho, Jake.

Na semana de 20 e 22, exibimos dois filmes sobre períodos mais conturbados dos seus países.

Em Nobody Wanted to Die, um filme sobre uma Lituânia no pós Guerra onde as rivalidades políticas estão demasiado enraizadas e a história da morte de um pai e a vingança dos seus filhos serve de mote para a descoberta de uma Lituânia dividida; uma sessão com o apoio do Lithuanian Film Centre. LUZ OBSCURA de Susana Sousa Dias, a ser exibido no dia 22, é o mais recente documentário da realizadora sobre o tempo da PIDE e os seus prisioneiros refletindo aqui na relação entre os filhos de pais encarcerados pela polícia política do regime.

Na última semana de Junho temos ROSIE e MENINA. O primeiro sobre uma família que não consegue arranjar sitio para morar e que segue o dia de Rosie ao tentar encontrar um teto condigno para os seus 4 filhos.

MENINA da luso descendente Cristina Pinheiro fala-nos da relação de uma menina, filha de emigrantes portugueses em França, com o seu pai que lhe conta que sofre de uma doença grave. O filme tem interpretações de Nuno Lopes e Beatriz Batarda.

Não percam Junho. Há muito para ver!

CCP_2019-06_Cartaz_PRINT

Sábado, 1 de junho | 18h00

Sessão especial Dia da Criança

TITO E OS PÁSSAROS

Gustavo Steinberg, Gabriel Bitar, André Catoto

BRASIL | 2018 | FIC | 73’| M/6

Tito é um menino tímido de 10 anos que mora com a mãe. De repente, uma epidemia invulgar começa a espalhar-se, tornando as pessoas doentes sempre que ficam assustadas. Tito rapidamente descobre que a cura está, de algum modo, relacionada à pesquisa do seu pai desaparecido sobre a música dos pássaros. Tito embarca então numa aventura para salvar o mundo da epidemia com seus amigos. A busca de Tito pelo antídoto torna-se uma busca pelo seu pai desaparecido e pela sua própria identidade.

Sábado, 8 Junho | 18h00

BEAUTIFUL BOY

Felix Van Groeningen

EUA | 2018 | FIC | 120’ | M/16

Um retrato profundamente comovente do amor inabalável de uma família e o compromisso entre si face ao vício do filho e às tentativas de reabilitação. Baseado em duas biografias, a do aclamado jornalista David Sheff e a do seu filho, Nic Sheff. Após várias recaídas de Nic, os Sheff são confrontados com a dura realidade de que o vício é uma doença que não descrimina e que pode atingir qualquer família a qualquer momento. Realizado por Felix van Groeningen (“Belgica”, “Ciclo Interrompido”), o filme tem como protagonistas os atores Steve Carell e Timothée Chalamet.

Quinta-feira, 13 de junho | 21h30

GIRL: O SONHO DE LARA

GIRL

Lukas Dhont

HOL/BELG | 2018 | FIC | 109’| M/14

A determinada Lara, de 15 anos de idade, está empenhada em tornar-se bailarina profissional. Com o apoio do pai, mergulha nessa busca pelo absoluto na sua nova escola. As frustrações adolescentes de Lara e a sua impaciência aumentam quando percebe que o seu corpo não obedece facilmente àquela rígida disciplina porque ela nasceu rapaz.

Sábado, 15 de junho | 18h00

UMA CRIANÇA COMO JAKE

A KID LIKE JAKE

Silas Howard

EUA | 2018 | FIC | 92’ | M/12

Todos queremos que os nossos filhos sejam especiais, mas será que queremos que sejam diferentes? Alex e Greg sempre souberam que o seu filho de quatro anos, Jake, estava mais interessado em contos de fadas do que em carros de brincar. Mas quando a directora da pré-primária salienta que as brincadeiras incompatíveis com as normas de género podem ser mais que uma fase, eles são forçados a repensar os seus papéis enquanto pais e mesmo enquanto casal. A história de um marido e uma mulher que lutam por agir bem pelo filho, UMA CRIANÇA COMO JAKE analisa a intimidade, a parentalidade e as fantasias que acompanham ambas.

Quinta-feira, 20 junho | 21h30

NOBODY WANTED TO DIE

NIEKAS NENORĖJO MIRTI

Vytautas Žalakevičius

LITUANIA | 1966 | FIC | 107’ | M/16

Filme gentilmente cedido pelo Lithuanian Film Center

Situação dramática do pós-guerra numa pequena comunidade de uma aldeia lituana, cujos membros estão divididos: alguns apoiam o governo soviético enquanto outros apoiam os partidários que lutam contra o novo regime. NOBODY WANTED TO DIE mostra o desejo de cada um em sobreviver e garantir uma vida segura e em paz.

É uma história de vingança: o chefe do conselho da aldeia é morto por partidários e os seus filhos decidem fazer justiça. É também sobre aqueles que não querem morrer: sobre os leigos, que se encontram numa terrível luta pela sobrevivência e têm que escolher de que lado tomar.

Sábado, 22 junho | 18h00

LUZ OBSCURA

Susana de Sousa Dias

PORTUGAL | 2017 | DOC | 76’ | M/14

Que rede familiar se esconde por detrás de um único preso político? Como dar corpo a quem desapareceu sem nunca ter tido existência histórica? Partindo de fotografias da polícia política portuguesa (1926-1974), LUZ OBSCURA procura revelar como um sistema autoritário opera na intimidade familiar, fazendo emergir, simultaneamente, zonas de recalcamento actuantes no presente.

Quinta-feira, 27 de junho | 21h30

ROSIE, UMA FAMÍLIA SEM TETO

ROSIE

Paddy Breathnach

IRLANDA | 2018 | FIC | 86’ | M/12

Rosie (Sarah Greene), uma mãe solteira irlandesa, é forçada a sair do apartamento que arrenda quando o senhorio decide vendê-lo. Como não consegue encontrar sequer um quarto que consiga pagar, vê-se obrigada a viver com os filhos no carro. Um filme de Paddy Breathnach (“Viva”) com argumento do prolífico escritor Roddy Doyle, vencedor do prémio Man Booker de 1993.

Sábado, 29 junho | 18h00

MENINA

Cristina Pinheiro

FRANÇA | 2017 | FIC | 100’ | M/14

A história de Luísa Palmeira, uma criança de 10 anos nascida em França e filha de emigrantes portugueses. Para a mãe analfabeta, ela é quase uma adulta, mas para o pai, alcoólico, é ainda uma menina. Um certo dia, ele conta à filha que sofre uma doença grave. Luísa recusa-se a acreditar e fica a pensar, que na verdade, ele esconde outra coisa dela. Dividida entre duas línguas e duas culturas distintas, Luísa procura conhecer as raízes da sua família e encontrar a sua identidade ao mesmo tempo que se confronta com a morte anunciada do pai. Um filme intenso e emocionante passado no final dos anos 70 que acompanha uma família portuguesa emigrada em França e o drama da sua integração.

_________

Bilhete Normal: €3.50 | Bilhete Estudante e +65anos: € 2.50 | Bilhete Associado CCP: €0.50 | Bilhete Escultura (nascidos em 2000): gratuito

nao temos mb

A bilheteira abre 30 minutos antes de cada sessão.