Novembro 18 | Casa das Artes

CINEMA NA CASA DAS ARTES

SALA HENRIQUE ALVES

NOVEMBRO

FRONTEIRAS

O tema escolhido para novembro, Fronteiras, ultrapassa a interpretação das barreiras físicas como também se debruça sobre as diferenças geracionais, culturais e até filosóficas.

Apresentamos na primeira semana, duas histórias de amor que ultrapassam as fronteiras físicas e encontram nas suas diferenças um ponto confluente e superlativo. Tanna, o filme da dupla Martin Butler e Bentley Dean foi todo filmado em Vanuatu utilizando habitantes da tribo Yakel como protagonistas de uma história de amor proibido entre tribos rivais. Submersos, a ficção mais recente de Wim Wenders conta uma história passada em cantos opostos do planet onde duas pessoas confinadas a um espaço limitado encontram nas suas recordações a sua força.

Na semana de 8 e 10 de novembro, a costa francesa ganha destaque. Uma Casa junto ao Mar e Happy End fazem a ponte entre as fronteiras geracionais com pequenos apontamentos sobre a crise de refugiados na Europa.

No dia 15 exibimos um clássico do cinema realizado por John Ford onde John Wayne tem um dos seus papeis mais inesquecíveis: não percam A Desaparecida. No sábado seguinte, As Acácias, o filme de Pablo Girogelli sobre a viagem de um camionista e uma mulher desconhecida a quem ele dá boleia, entre a fronteira do Paraguai e Argentina.

Columbus, a passar no dia 22, é a estreia na realização em longa-metragem de Kogonada e fala-nos sobre os conflitos familiares e culturais tendo como pano de fundo a belíssima cidade de Columbus.

No sábado, 24 temos o filme sobre Eduardo Lourenço de Miguel Gonçalves Mendes. O Labirinto da Saudade procura transpor as fronteiras da memória e ao mesmo tempo tentar explicar o que é isso de ser português.

Para fechar o mês, temos o já filme de culto de Wolfang Becker, Adeus Lenine! onde a queda do Muro de Berlim e o fim da fronteira entre as duas Alemanhas abala a vida de toda uma família.

CCP_2018-11_Cartaz_PRINT

quinta-feira, 1 de novembro | 21h30

TANNA

Martin Butler, Bentley Dean

AUSTRÁLIA/VANUATU | 2015 | FIC |  104’ | M/12

Tanna, uma ilha no Sul do Pacífico, onde vive Wawa, uma jovem que pertencente a uma das últimas tribos tradicionais, apaixona-se pelo neto do seu chefe, Dain. Quando a guerra entre as tribos aumenta, Wawa está inconscientemente comprometida como parte de um acordo de paz. Os jovens amantes fogem, mas são perseguidos por guerreiros inimigos com a intenção de matá-los. Eles devem escolher entre os seus corações e o futuro da tribo, enquanto os aldeões devem lutar para preservar sua cultura tradicional e adaptá-la às crescentes demandas externas pela liberdade individual. Tanna é baseado numa história verdadeira e executada pelo povo de Yakel em Vanuatu.

Sábado, 3 novembro | 18h00

SUBMERSOS

SUBMERGENCE

Wim Wenders

AL/ESP/FR/EUA | 2017 | FIC | 112’ | M/14

Numa cela escura algures na Somália, James Moore é mantido em cativeiro por elementos da Al-Qaeda, onde enfrenta todo o tipo de privação e tortura. A milhares de quilómetros daquele lugar tenebroso, no mar da Gronelândia, a biomatemática Danielle Flinders faz mais um mergulho num submersível a fim de estudar o fundo do oceano. Cada um confinado ao seu espaço, vão recordar o amor intenso e profundo que viveram em França, alguns meses antes…

Quinta-feira, 8 de novembro | 21h30

A CASA JUNTO AO MAR

LA VILLA

Robert Guédiguian

FRANÇA | 2017 | FIC | 107’

Dois irmãos e uma irmã de meia-idade regressam à casa onde cresceram, na zona de Marselha, após o pai sofrer um enfarte. Angèle (Ariane Ascaride) é uma actriz que não volta à casa há duas décadas, desde que o pai, que era suposto tomar conta da neta, não salvou a filha dela quando esta morreu; Joseph (Jean-Pierre Darroussin) foi despedido mas levou uma boa indemnização e está a apresentar à família a sua noiva muito mais nova, Béràngere (Anaïs Demoustier); e Armand (Gérard Meylan) dedica-se a tomar conta do despojado restaurante da família, que tem como máxima praticar preços acessíveis e, como é Inverno, não tem clientes.
Um drama familiar de Robert Guédiguian, que há muitos anos que trabalha com estes mesmos actores – o que lhe permite incluir aqui uma cena de “Ki lo sa?”, filme que realizou em 1986, como “flashback”.

Sábado, 10 de novembro | 18h00

HAPPY END

Michael Haneke

FRANÇA | 2017 | FIC | 107’ | M/12

Encontro de várias gerações de uma família burguesa em Calais, França. George Laurent, o ancião, sofre de demência progressiva; Thomas, o filho, depois da notícia do envenenamento da ex-mulher, é obrigado a viver com a sua filha, Ève, que por sua vez tem tendências suicidas; Anne, a filha, tem em mãos o negócio de construção civil da família e tem de lidar com o trauma de um acidente de trabalho causado pelo seu filho, que sofre de desequilíbrios mentais.

Quinta-feira, 15 novembro | 21h30

A DESAPARECIDA

THE SEARCHERS

John Ford

EUA | 1956 | FIC | 119’

“A Desaparecida” é considerado um dos melhores “westerns” de sempre e o seu argumento é precisamente um dos seus pontos fortes. Ethan Edwards (John Wayne) é um homem misterioso e fechado sobre si mesmo que nutre um ódio desmedido pelos índios Comanche desde que estes raptaram as suas duas sobrinhas. Uma delas é encontrada morta e Debbie (Natalie Wood), a outra, desaparece. A partir daí Ethan fica completamente obcecado pela ideia de encontrar Debbie. Dirigido por John Ford, mestre deste género cinematográfico, o filme é tido por muitos como a obra-prima do realizador. Para além disso, a magistral interpretação de Wayne, aliada à beleza dos cenários e à força da banda sonora de Max Steiner, fazem de “A Desaparecida” uma obra a não perder. 

Sábado, 17 novembro | 18h00

AS ACÁCIAS

LAS ACACIAS

Pablo Giorgelli

ESP/ARG | 2011 | FIC | 82’

Numa viagem entre a fronteira do Paraguai e Buenos Aires, um motorista de camião tem de levar uma mulher que não conhece.
A mulher não está sozinha, traz um bebé com ela. E há 1500 Km pela frente.

Quinta-feira, 22 de novembro | 21h30

COLUMBUS

Kogonada

EUA | 2017 | FIC | 100’

Casey vive com a mãe numa pequena cidade desconhecida do Midwest cativada pela promessa do modernismo. Jin, um visitante do outro lado do mundo, vem assistir ao seu pai moribundo. Inquietos com o futuro, eles encontram alívio um no outro e na arquitectura que os rodeia.

Sábado, 24 novembro | 18h00

O LABIRINTO DA SAUDADE

Miguel Gonçalves Mendes

PORTUGAL | 2018 | DOC | 65′

O Labirinto da Saudade, adaptação da obra homónima, é um ensaio documental narrado pelo próprio Eduardo Lourenço que percorre os espaços da sua memória e da própria história e identidade portuguesa, em busca da resposta do que é, afinal, isto de se ser português.

 

Quinta-feira, 29 novembro | 21h30

ADEUS LENINE!

GOOD BYE, LENINE!

Wolfgang Becker

ALEMANHA | 2003 | FIC | 121’


Outono de 1989. Pouco antes da queda do Muro de Berlim, a mãe de Alex tem um ataque cardíaco e entra em coma. O triunfo do capitalismo acontece enquanto ela está inconsciente. Quando finalmente acorda, no Verão de 1990, a RDA deixou de existir e Berlim está totalmente transformada. Alex, determinado a protegê-la a qualquer custo e com medo que ela volte a ter um ataque cardíaco se souber o que aconteceu, decide não lhe contar que o Muro caiu. Com a ajuda de um amigo, fabrica programas de televisão que já deixaram de existir, evita que ela veja anúncios publicitários (o que seria se ela visse um cartaz da Coca-Cola!) e enche a casa de produtos e objectos, cada vez mais raros e difíceis de conseguir.

 

Bilhete Normal: €3,50
Bilhete Estudante e +65 anos: €2,50
Bilhete Associado Cineclube do Porto: €0,50
Bilhete és.cultura18 ( jovens nascidos no ano 2000): gratuito
A bilheteira abre 30 minutos antes de cada sessão.

 

Casa das Artes: Rua Ruben A. 210, 4150-635, Porto

Anúncios