Casa das Artes | Outubro 18

CINEMA NA CASA DAS ARTES

SALA HENRIQUE ALVES COSTA

90 ANOS DA ARQUITETURA BRASILEIRA

Respondendo ao desafio proposto pela Casa da Arquitectura e inserido na exposição INFINITO VÃO – 90 ANOS DA ARQUITETURA BRASILEIRO), programamos quatro longas-metragens sobre o Brasil contemporâneo (os sábados), juntando- as assim às quatro propostas pela Casa sobre os 90 anos da arquitetura brasileira (as quintas-feiras).

Com a exceção do documentário da portuguesa Vanessa Rodrigues “Baptismo de Terra” ( que receberemos para apresentação do filme) sobre a emigração de portugueses para a cidade do Rio de Janeiro, o destaque recai sobre a cinematografia recente brasileira.

É com 2 documentários ( “Um lugar ao Sol” de Gabriel Mascaro e “Construindo Pontes” de Heloísa Passos) que pretendemos contribuir para o debate sobre a desigualdade e assimetrias que a sociedade brasileira vive. Sejam elas económicas ou geracionais, a arquitetura é sempre uma personagem principal nas discussões sobre as desigualdades que o povo brasileiro vem vivendo.

Com a “obra” de Gregorio Graziosi , filme que se debruça sobre a vida de um arquiteto,  a única ficção da nossa seleção, é-nos dada uma visão mais contemplativa mas ao mesmo tempo critica da cidade de São Paulo.

Tentamos assim, juntando-nos à programação proposta pela Casa da Arquitectura (uma programação mais assente na no legado dos grandes arquitetos e o impacto das suas obras na sociedade), acrescentar o nosso contributo ao debate sobre esse imenso assunto que é a sociedade brasileira.

CCP_2018-10_Cartaz (1)

Quinta-feira, 04 de outubro | 21h30

Conterrâneos Velhos de Guerra

Vladimir Carvalho

BRASIL | 1990 | DOC |  175’ | M/12

Em 1959 pessoas de diversas partes do Brasil, especialmente do nordeste, chegam à Brasília para trabalhar na construção da futura capital brasileira. Assim como os estaleiros de obra se espalham no meio do nada, os abusos aos trabalhadores também. As histórias dessas pessoas que ficaram conhecidas como candangos, as humilhações que sofreram, e as péssimas condições de trabalho levaram a um grande número de mortes.

Sábado, 6 de outubro | 18h00

UM LUGAR AO SOL

Gabriel Mascaro

BRASIL | 2009 | DOC | 71’ | M/14

O documentário aborda o universo dos moradores de coberturas de prédio das cidades de Recife, Rio de Janeiro e São Paulo. O realizador teve acesso aos moradores das coberturas através de um curioso livro que mapeia a elite e pessoas influentes da sociedade brasileira. No livro são catalogados 125 donos de cobertura. Destes 125, apenas 09 concederam entrevistas. Através dos depoimentos dos moradores de cobertura, o filme traz um rico debate sobre desejo, visibilidade, insegurança, status e poder, e constrói um discurso sensorial sobre o paradigma arquitetônico e social brasileiro.

Quinta-feira, 11 de outubro | 21h30

São Paulo, Sociedade Anônima

Luís Sérgio Person

BRASIL | 1965 | FIC | 107’

A história desenrola-se no momento de euforia provocada pela instalação de indústrias automobilísticas estrangeiras no Brasil, no final dos anos 50.

Conta a história de Carlos, um jovem da classe média paulistana, que começa a trabalhar numa grande empresa. Logo depois, aceita um cargo numa fábrica de peças automóveis, da qual se torna gerente, e cujo patrão foge aos impostos e tem várias amantes.

A certa altura, ele é um chefe de família que trabalha muito, ganha bem, mas vive insatisfeito. Sem um projeto de vida ou perspectivas para mudar a condição que rejeita, só lhe resta fugir.

Sábado, 13 de outubro | 18h00

OBRA

Gregorio Graziosi

BRASIL | 2014 | FIC | 80’ | M/14

Nas vésperas do nascimento do seu primeiro filho, um arquiteto, João Carlos, encontra uma ossada na obra que está prestes a iniciar. A descoberta desestabiliza sua vida, fazendo com que ele questione a sua profissão, a cidade em que vive e até mesmo o relacionamento com a sua mulher.

Quinta-feira, 18 de outubro | 21h30

O SOM AO REDOR

Kleber Mendonça Filho

BRASIL | 2012 | FIC | 132’| M/16

A vida numa rua de classe média na zona sul do Recife, Brasil, é alterada após a contratação de uma milícia que oferece segurança privada. Porém, se a presença destes homens traz tranquilidade à vida de alguns, para outros é causa de tensão e mal-estar…
Estreia de Kleber Mendonça Filho na longa-metragem de ficção, depois das curtas “Enjaulado” (1997), “A Menina do Algodão” (2002), “Vinil Verde” (2004), “Eletrodoméstica” (2005), “Noite de Sexta Manhã de Sábado” (2006) e do documentário “Recife Frio” (2009). O realizador pernambucano foi o vencedor do prémio de Melhor Filme na 36.ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. 

Sábado, 20 de outubro | 18h00

BAPTISMO DE TERRA  

Vanessa Ribeiro Rodrigues

PT/BRASIL | 2015 | DOC | 103’

Com a presença da realizadora

Cruzando várias gerações da diáspora portuguesa, no Rio de Janeiro, este filme resgata a memória não só de várias histórias de sucesso da emigração lusa, como também cria um documento visual sobre a Portugalidade na cidade maravilhosa, inspirando-se, ainda, no livro “Emigrantes” do escritor português Ferreira de Castro.

Quinta-feira, 25 de outubro | 21h30

A CIDADE NO BRASIL
Ep1 – ” A Cidade”
BRASIL | 2018 | DOC | 41′
Ep2 – ” Cidade Ameríndia, Metrópole Neoindígena”
BRASIL | 2018 | DOC | 26′
Isa Grinspum Ferraz.

Para a última quinta-feira de Outubro a Casa da Arquitectura propõe dois episódios da série inédita ” A Cidade no Brasil”.

Produzida a partir do livro de mesmo nome do antropólogo, poeta e ensaísta Antonio Risério, publicado em 2012, a série documental A Cidade no Brasil propõe uma reflexão sobre aspectos e dimensões do fenômeno urbano no país, a partir de depoimentos de pensadores contemporâneos. 

Serão apresentados os dois primeiros episódios da série( 1º – A Cidade, 2º – Cidade Ameríndia, Metrópole Neoindígena; realizada pela cineasta e socióloga Isa Grinspum Ferraz.

A Cidade no Brasil apresenta um olhar atento sobre as cidades brasileiras, desde a sua criação até a atualidade. “Com a série, pretendemos fazer uma espécie de ‘arqueologia’ da cidade brasileira, buscando ver e pensar nas várias camadas que a cidade de hoje encobre, desde nossas raízes indígenas, lusas e negras até os dias de hoje”, explica Isa Grinspum Ferraz. Ela declara ainda que as cidades são lugares de invenção, multiplicidade, tolerância e intolerância, de trocas e de expressões de criatividade cultural, além de discriminação, segregação e exploração. “Vamos mergulhar nesse universo com os olhos voltados para o futuro”, completa a realizadora.

Sábado, 27 de outubro | 18h00

CONSTRUINDO PONTES

Heloísa Passos

BRASIL | 2017 | DOC | 72’ | M/14

Heloísa Passos, a cineasta, é filha de Álvaro, um engenheiro civil que viveu o seu auge na carreira durante a ditatura militar no Brasil. No entanto, o momento que para ele foi uma oportunidade para mostrar o seu trabalho, para outros, como para a sua própria filha, foi um tempo marcado pelo autoritarismo. Agora, entre memórias do passado e um futuro incerto diante da atual instabilidade política no País, pai e filha procuram outras formas de olhar o mundo.

Desktop6

Bilhete Normal: €3,50
Bilhete Estudante e +65 anos: €2,50
Bilhete Associado Cineclube do Porto: €0,50
Bilhete és.cultura18 ( jovens nascidos no ano 2000): gratuito
A bilheteira abre 30 minutos antes de cada sessão.

 

Casa das Artes: Rua Ruben A, 210, Porto
facebook.com/cineclubedoporto
ccp@cineclubedoporto.pt
Anúncios