Workshop sobre a Nouvelle Vague | 21 e 22 de abril 2018

A  Nouvelle Vague é dos movimentos cinematográficos mais conhecidos da história do cinema e um dos que mais influenciou novas gerações de cineastas e cinéfilos.

Trouxe-nos realizadores como Jean-Luc Godard, François Truffaut, Claude Chabrol, Agnès Varda entre tantos outros.

O Cineclube do Porto,  em parceria com a Direcção Regional de Cultura do Norte, promove um workshop nos dias 21 e 22 de abril leccionado por Carlos Melo Ferreira e José Oliveira.

workshop NV_amarelo

Biografia dos formadores:

Carlos Melo Ferreira

Carlos Miguel de Sá e Melo Ferreira, natural de Lisboa, é Licenciado em Direito pela Universidade de Lisboa (1974) e Doutorado em Ciências da Comunicação, na especialidade de Cinema, com a tese “As Poéticas do Cinema” e a classificação de Muito Bom, com Louvor e Distinção, por Unanimidade, pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (2002).

Professor do Curso de Cine-Vídeo da então Cooperativa de Ensino Superior Artístico Árvore entre 1987 e 1989. Retoma o ensino no mesmo curso em 1993, e a partir de 2004 também no de Arte e Comunicação – actualmente Cinema e Audiovisual e Design e Comunicação Multimédia, respectivamente -, agora na Escola Superior Artística do Porto (ESAP), onde leccionou História e Teorias do Cinema, Análise de Filmes, Filmologia e Documentário Cinematográfico, mas também Antropologia Visual e Semiologia e Semiótica (até 2013), nas licenciaturas, e História e Teoria do Cinema no Mestrado em Realização – Cinema e Televisão. Na ESAP realizou cinco seminários temáticos, duas conferências e um workshop, e cumpriu um mandato de 2 (dois) anos, 2010-2012, como Director do Departamento de Teatro e Cinema. Participou em dois Ciclos de Conferências de Doutoramento sobre Modos de Conhecimento nas Práticas Artísticas Contemporâneas (ESAP/Universidade de Vigo, 2005 e 2007), no Colóquio Internacional “O Cinema e as Artes ou as Artes no Cinema” (ESAP/Centro de Estudos Arnaldo Araújo, 2007), no Encontro Internacional “Corte e Abertura” (CEAA, 2010) e em debates em diferentes formatos. Em 2009 e 2011 foi também docente convidado do Mestrado em Comunicação Audiovisual da Escola Superior de Música e das Artes do Espectáculo do Instituto Politécnico do Porto. Participa regularmente em júris académicos de provas de Doutoramento e de Mestrado e em Encontros e Conferências Internacionais de Cinema a que apresenta comunicações.

É Professor Auxiliar Jubilado da ESAP, de cujo Conselho Científico fez parte de 2002 a 2016, Investigador Integrado do Centro de Estudos Arnaldo Araújo (CEAA) e membro da Associação de Investigadores da Imagem em Movimento (AIM).

Publicou “O Cinema de Alfred Hitchcock” (1985), “Truffaut e o Cinema” (1991), “As Poéticas do Cinema” (2004), “Cinema – Uma Arte Impura” (2011), todos nas Edições Afrontamento, “Cruzamentos – Estudos de Arte, Cinema e Arquitectura” (co-Pedro Vieira de Almeida – CEAA, 2007), “Corte e Aberttura” (co-editor com Miguel Oliveira e José Alberto Pinto – CEAA, 2015) e “Cinema Clássico Americano. Géneros e Génio em Howard Hawks” (2018) nas Edições 70, além de capítulos de livros, centenas de artigos e ensaios na imprensa cultural (entre 1988 e 1992 no Suplemento de Cultura do “Diário de Notícias”), em revistas da especialidade (impressas e on-line) e em publicações da ESAP. Entre Janeiro de 2012 e Dezembro de 2016 animou o blog Some like it cool, e em Janeiro de 2017 criou um novo blog, Some like it hot.

José Oliveira

José Oliveira nasceu em Braga em 1982. Estudou Cinema na Escola Superior Artística do Porto. Realizou alguns filmes de forma independente, alguns estreados na Cinemateca Portuguesa (como por exemplo 35 ANOS DEPOIS, O MOVIMENTO DAS COISAS, realizado em parceria com Mário Fernandes e Marta Ramos) . Escreve sobre cinema regularmente no seu blog pessoal: http://www.raging-b.blogspot.pt (tendo sido referência de consulta no site da revista Cahiers du Cinema), bem como na Foco – Revista de Cinema.
É ainda formador, tendo colaborado com Os Filhos de Lumière – Associação Cultural em inúmeras ocasiões.
Recentemente fundou, com João Palhares, o LUCKY STAR – Cineclube de Braga.
LONGE é o seu último trabalho que escreveu e realizou, produzido pela OPTEC – filmes, e que fez parte da seleção oficial do prestigiado festival de Locarno na edição de 2016.

Em Março deste ano lança um livro em co-autoria com João Palhares intitulado “Uma Viagem pelo Cinema Americano”.

Conteúdos: 

Carlos Melo Ferreira

  • A modernidade no cinema.

  • Antecedentes europeus da nouvelle vague.

  • O surgimento da nouvelle vague no final dos anos 50: contextualização.

  • A plena modernidade de uma nova vanguarda.

  • Principais características. Principais cineastas e filmes.

  • Desenvolvimentos em França, na Europa e no mundo.

  • Influências até à actualidade.

  • Para um conceito de modernidade no cinema.

José Oliveira

A Nouvelle Vague

  • Contra o “cinema de papa”; contra “a ocupação”, o Estúdio e o falso; contra o “prestigio e a qualidade francesa”.

  • O gosto pelo cinema americano e pela invenção permanente;

    • a admiração por grandes mestres clássicos (Alfred Hitchcock, Howard Hawks), mas sobretudo pela SERIE B e pela invenção permanente dos outsiders(o caso de Joseph H. Lewis e The Big Combo; Samuel Fuller, Edgar G. Ulmer, entre outros);

    • a literatura noir e os géneros (David Goodis e o seu Shoot the Piano Player reinventado por François Truffaut);

    • a inspiração no jazz para estilhaçar as normas narrativas ou a montagem (de Charlie Parker a Miles Davis).

  • A devolução do outro lado do Atlântico: quando a nova Hollywood dos finais dos anos 60 explodiu contra o célebre sistema de estúdios;

  • A inspiração nos diversos Cinemas Novos e sobretudo na Nouvelle Vague francesa: Francis Ford Coppola, Arthur Penn ou Dennis Hopper.

 

Público-Alvo: Geral

Preço : 110€ / 80€ para estudantes e sócios do Cineclube do Porto

Data e hora: 21 e 22 de abril das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00

local: Casa Allen – Rua António Cardoso, 175, 4150-081, Porto

Inscrições: Enviar email para producao@cineclubedoporto.pt com o nome, email, telefone, morada, número de identificação fiscal, e no caso de ser estudante, comprovativo de matricula ou digitalização do cartão de estudante.

Data limite de inscrição: 12 de abril

 

Na eventualidade da não concretização do workshop o valor da inscrição será devolvido aos participantes.

Para qualquer esclarecimento adicional por favor enviar email para producao@cineclubedoporto.pt.

 

Anúncios