Casa das Artes | janeiro 2018

CINEMA NA CASA DAS ARTES

SALA HENRIQUE ALVES COSTA

janeiro 2018

preconceito

Para o mês de Janeiro escolhemos o tema preconceito. Filmes, que de uma maneira ou de outra, abordam a intolerância, o racismo, a xenofobia e homofobia.

Abrimos com o filme de Robin Campillo, “120 batimentos por minuto”, filme vencedor do grande prémio do juri no festival de cannes.

No dia 18 vai ser exibido a obra prima de f.w. Murnau, O ÚLTIMO DOS HOMENS, numa cópia restaurada pela fundação Murnau.

Para além de João Pedro Rodrigues, Shane Meadows e André Téchiné, também exibiremos o filme de culto “O CÃO BRANCO” de Samuel Fuller e o filme GET OUT de Jordan Peele, presente em várias listas dos melhores filmes do ano 2017.

CCP_01-2018_Cartaz_PRINT

Quinta, 4 de janeiro | 21h30

120 BATIMENTOS POR MINUTO

120 BATTEMENTS PAR MINUTE

Robin Campillo

FRANÇA | 2017 | FIC | 143′ | M/16

Início dos anos 90. Com a SIDA a ceifar inúmeras vidas nos últimos dez anos, os activistas da Act-Up Paris multiplicam as suas acções para lutar com a indiferença generalizada. Nathan, um jovem que se junta ao movimento, vê a sua vida transformada por Sean, um dos militantes mais activos. 

Sábado, 6 de janeiro | 18h00

ISTO É INGLATERRA

THIS IS ENGLAND

Shane Meadows

GB| 2006 | FIC | 101′ | M/12

Inglaterra, 1983. Shaun, 12 anos, é um miúdo problemático, órfão de pai e a viver com a mãe, que é alvo de troça dos colegas. Até que, durante as férias, conhece um grupo de “skinheads” que o acolhe. Com eles vai descobrir as festas, o primeiro amor e as botas Dr Martens. Mas quando um membro do grupo sai da prisão, o tom do grupo muda, e Shaun vai ter de fazer uma escolha difícil, que poderá terminar violentamente a sua infância.


Quinta-feira, 11 de janeiro | 21h30

MORRER COMO UM HOMEM

João Pedro Rodrigues

PORTUGAL/FRANÇA | 2011 | FIC | 118′

MORRER COMO UM HOMEM é a história do último inverno da vida de Tonia, uma veterana do espectáculo de travesti lisboeta. Enquanto Tonia luta contra a dependência da heroína de Rosário, o seu namorado heterosexual, o mundo à sua volta implode: o espectáculo de travesti agoniza, a concorrência de artistas mais novas ameaça o seu estatuto de vedeta.

Pressionada por Rosário a dar o último passo para assumir a sua identidade feminina,  a mudança de sexo que a irá transformar numa mulher, Tonia luta contra as suas mais profundas convicções religiosas. Se por um lado quer ser a mulher que Rosário deseja, por outro sabe que perante Deus nunca poderá ser essa mulher.

Tonia sabe que está doente. Com a desculpa de afastar Rosário da cidade e da droga, partem numa viagem ao campo. Perdidos, entram numa floresta encantada, um mundo mágico onde conhecem a enigmática Maria Bakker, que vai revelar a Tonia o sentido da vida e o segredo das transfigurações.

De volta a cidade, algo de sublime sela esta história: num dos primeiros dias de Primavera, a morte irá juntar dois homens que se amam, e juntos regressam à floresta encantada.

Sábado , 13 de janeiro | 18h00

QUANDO SE TEM 17 ANOS

QUAND ON A 17 ANS

André Téchiné

FRANÇA | 2016 | FIC | 116′ | M/14

Damien, de 17 anos, vive com a sua mãe Marianne, enquanto o seu pai se encontra ausente numa missão militar. Na escola, é vítima de bullying por parte de Thomas, o filho adoptivo de agricultores locais. No sentido de ajudar a mãe de Tom, que se encontra doente, Marianne oferece-se para acolhê-lo. Forçados a morar juntos, a tensão entre os dois jovens torna-se cada vez mais palpável…

Quinta-feira, 18 de janeiro | 21h30

O ÚLTIMO DOS HOMENS

DER LETZE MANN

F.W.Murnau

ALEMANHA | 1924 | FIC | 90′

Um porteiro de hotel é despromovido, por ser demasiado velho, para ajudante de casa de banho. As consequencias deste acção na vida do homem, que tinha grande orgulho na sua profissão, são devastadoras.

Um clássico de F.W.Murnau, “O último dos homens” é um filme mudo por essencia, não recorrendo a sequer intertitulos.

Sábado , 20 de janeiro | 18h00

I AM NOT YOUR NEGRO – EU NÃO SOU O TEU NEGRO

Raoul Peck

EUA / FR | 2016 | DOC | 93′ | M/12

Em 1979, James Baldwin escreveu ao seu editor dizendo que o seu próximo projecto, Remember This House, seria um livro revolucionário sobre as vidas e os assassinatos de três dos seus amigos mais próximos : Medgar Evers, Malcolm X e Martin Luther King, Jr. Quando morreu, em 1987, deixou apenas 30 páginas do manuscrito. Este documentário extraordinário dá voz às palavras de Baldwin e, usando preciosos materiais de arquivo, volta a trazer para a ribalta as questões raciais na América. 

Quinta-feira, 25 de janeiro | 21h30

O CÃO BRANCO

WHITE DOG

Samuel Fuller

EUA | 1982 | FIC | 90′

Julie Sawyer (Kristy McNichol), uma jovem actriz encontra um cão branco perdido na rua e resolve adotá-lo. Ela aos poucos percebe que se trata de um animal treinadopara atacar pessoas negras (a exemplo dos ‘cães brancos’ da África do Sul). Ao perceber o comportamento racista do cão, ela entrega-o a Keys (Paul Winfield), um treinador de animais, ele próprio negro, para tentar reeducar o animal. Baseado no romance de Romain Gary.

Sábado, 27 de janeiro | 18h00

FOGE

GET OUT

Jordan Peele

EUA | 2017 | FIC | 104′ | M/16


Agora que Chris e a sua namorada Rose chegaram ao ponto da relação em que se apresenta a família, ela convida-o a passar o fim de semana em casa dos seus pais, Missy e Dean . À primeira vista, Chris vê o comportamento excessivamente condescendente da família como tentativas nervosas de lidar com o relacionamento inter-racial da filha, mas com o avançar do fim de semana, uma série de descobertas, cada vez mais perturbadoras, levam-no a uma verdade que ele nunca poderia imaginar.

Bilhete Normal: €3.50 | Bilhete Estudante e +65anos: € 2.50 | Bilhete Associado Cineclube do Porto: €0.50
A bilheteira abre 30 minutos antes de cada sessão.
ccp@cineclubedoporto.pt | facebook.com/cineclubedoporto | cineclubedoporto.wordpress.com
Casa das Artes – Sala Henrique Alves Costa | Rua de Ruben A. 210, 4150-639 Porto | T. 220 116 350
culturanorte.pt |casadasartes.pt | facebook.com/casadasartesporto
Anúncios