ABRIL 2017 | CASA DAS ARTES

A Direção Regional de Cultura do Norte e o Cineclube do Porto apresentam:

CCP_Cinema_CA

O mês de Abril no Cineclube significa sempre mês de celebrações. Este ano, o Cineclube celebra 72 anos de existência. Para comemorar, propõe uma sessão especial no Cinema Passos Manuel: “ O Gabinete do dr.Caligari” musicado ao vivo e com banda sonora original de Filho da Mãe no dia 21 de Abril às 22h00.

Para o Cinema na Casa das Artes propõe o tema: SECULO XX.

Organizado cronologicamente abrimos com a obra-prima de Ingmar Bergman “Fanny e Alexandre” o drama familiar passado nos primeiros anos do século XX.

Na semana a seguir, apresentamos o retrato, ou neste caso os retratos, dos que sofreram na ditadura portuguesa com o documentário de Susana de Sousa Dias, “48”. Na mesma semana, muito afastado da realidade da ditadura mas também sobre os anos 30, exibiremos o último filme de Woody Allen “Cafe Society”, uma história que se desenrola entre o glamour da indústria cinematográfica dos anos 30 e o mundo dos cabarés de então.

Na semana do nosso aniversário, para além do filme-concerto apresentado no Cinema Passos Manuel, exibiremos nas sessões regulares “Vedações” e “O Espírito de 45”, dois olhares sobre os anos 50, um que confronta a luta dos afro-americanos nuns Estados Unidos segregados e outro que documenta a Inglaterra pós Segunda Guerra Mundial.

Para as duas últimas semanas entramos nas décadas finais do século. Com a oposição entre uma França em ebulição com a ação de “Depois de Maio” de Olivier Assayas a ocorrer no famoso Maio de 68 versus a África ainda colonizada de “Tabu” de Miguel Gomes.
Finalmente apresentamos “As Mulheres do Século XX”, um filme de Mike Mills que narra o choque entre gerações nos finais dos anos 70 e “Califórnia” de Marina Persson, um retrato do Brasil dos anos 80, e de uma geração em transformação.

Há muito para ver em Abril.

 CCP_04-2017_Cartaz_PRINT
SÁBADO | 01 DE ABRIL | 18:00
FANNY E ALEXANDRE
FANNY OCH ALEXANDER
Ingmar Bergman
SUÉCIA/FRANÇA/ALE | 1982 | FIC | 188′ | M/12

Um filme mágico, em que Bergman evoca a sua infância e o confronto entre o mundo epicurista, do prazer e alegria familiar (a genial sequência do Natal) e a rigidez do puritanismo do padrasto. O “testamento” de Bergman (no cinema) é um dos seus filmes mais deslumbrantes.

QUINTA-FEIRA | 06 DE ABRIL | 21H30
48
Susana de Sousa Dias
PORTUGAL | 2009 | DOC | 97′ | M/12

Partindo de uma série de fotografias de prisioneiros políticos, Susana Sousa Dias (“Natureza Morta – Visages d”une Dictature”) volta a centrar-se no período do Estado Novo e realiza um documentário sobre os 48 anos de ditadura em Portugal (1926-1974). Mostrando os rostos das vítimas da PIDE, pretende-se que o espectador observe cada imagem ouvindo, em voz off, o depoimento vivo da pessoa em questão, usando as pausas e os silêncios como meio de reflexão. Para Sousa Dias, o filme “procura operar na zona entre o que a fotografia mostra e o que ela não revela; mas também entre a analogia e a estranheza, o enunciado e o vivido, a imagem e a memória.”

SÁBADO | 08 DE ABRIL | 18H00
CAFE SOCIETY
Woody Allen
EUA | 2016 | FIC | 97′ | M/12

EUA, década de 1930. O jovem Bobby sonha conquistar fama e fortuna. Decidido a alcançar o estrelato, deixa Nova Iorque e ruma a Los Angeles, onde tenciona valer-se dos contactos do tio, Phil Stern, um famoso agente que fez carreira em Hollywood. Bobby consegue o emprego de mensageiro na empresa do tio. É então que conhece e se apaixona perdidamente por Vonnie, a belíssima secretária de Phil. Ao contrário de todos os que a rodeiam, ela olha com algum desdém para todo o “glamour” da indústria cinematográfica. Mas, para infortúnio de Bobby, ela está romanticamente envolvida com outra pessoa.

QUINTA-FEIRA | 13 DE ABRIL | 21H30
VEDAÇÕES
FENCES
Denzel Washington
EUA| 2016 | FIC | 142′ | M/12

EUA, década de 1950. Na juventude, Troy Maxson era um jogador de basebol extraordinário. Mas quando as ligas principais começaram finalmente a receber atletas negros, ele era demasiado velho para ser aceite. Sem alternativas, tornou-se trabalhador dos saneamentos de Pittsburgh, tal como Jim, um amigo de todas as horas. Apesar do seu coração generoso e do esforço para ser bom pai e marido, Troy deixa-se consumir pelo desgosto de ter sido obrigado a abandonar os seus sonhos, ficando por vezes amargo e excessivamente exigente consigo e com os outros. Até que uma decisão impensada faz ruir tudo à sua volta…
Realizado e protagonizado por Denzel Washington, um drama que adapta ao grande ecrã a peça homónima vencedora de um Pulitzer e um Tony Award da autoria do dramaturgo August Wilson.

SÁBADO | 15 DE ABRIL | 18H00
O ESPIRITO DE 45
THE SPIRIT OF 45
Ken Loach
GB | 2015 | FIC | 111′ | M/16

O ano de 1945 – que coincide com o fim dos terríveis anos da Segunda Grande Guerra – foi marcado por acontecimentos que alteraram não apenas a Europa, mas vários outros continentes. Durante este período, a união e o espírito de entreajuda dominavam as pessoas, desde os mais jovens aos mais idosos. Com este documentário, que avalia o que se passou especificamente na Grã-Bretanha, Ken Loach oferece ao espectador diversas narrativas e registos históricos que revelam a peculiaridade do espírito dessa época, demonstrando de que forma esse entusiasmo e esperança no futuro pode ser inspirador para os dias de hoje. Segundo as palavras do realizador, “a Segunda Guerra Mundial foi uma luta, talvez a maior e mais considerável luta colectiva em que este país esteve envolvido. Apesar de outros terem feito sacrifícios maiores (…), a determinação de construir um mundo melhor era tão forte aqui como nos outros países. Nunca mais, acreditava-se, iríamos permitir que a pobreza, o desemprego e o fascismo desfigurassem as nossas vidas”. Este filme traça um retrato desse momento extraordinário. 

QUINTA-FEIRA | 20 DE ABRIL | 21H30
DEPOIS DE MAIO
APRÈS MAI
Olivier Assayas
FRANÇA | 2012 | FIC | 122′ | M/12

Em Maio de 1968, uma greve geral sem precedentes é instaurada em França. Segundo sociólogos e historiadores, esse foi um dos acontecimentos revolucionários mais relevantes do século XX. Uma vez que não se estendeu a apenas uma camada da população, foi-se generalizando, superando quaisquer questões étnicas, culturais, de idade ou mesmo classe social. O evento teve um impacto nunca visto na sociedade francesa, impacto esse que se foi revelando nos anos subsequentes e espalhando pelo resto da Europa. Este filme segue os anos posteriores a este momento a partir da figura de Gilles (Clément Métayer), um jovem estudante que, tal como os seus amigos, fez parte dessa revolução e foi transformado pelas lutas políticas e sociais que daí decorreram. Arrastado por uma energia criadora, entre descobertas amorosas e artísticas, a sua busca interior leva-o a vários cantos da Europa, onde será obrigado a tomar constantes decisões em prol das suas aspirações mais íntimas.
Um filme autobiográfico, realizado pelo francês Olivier Assayas, que é também uma reflexão sobre o idealismo e a crença nas transformações pela revolução.

SÁBADO | 22 DE ABRIL | 18H00
TABU
Miguel Gomes
ALE/FRA/POR/BRA | 2012 | FIC | 118′ | M/12

Três mulheres a viver num prédio antigo na cidade de Lisboa: Aurora é uma idosa temperamental e excêntrica; Santa, a empregada cabo-verdiana; e Pilar, uma vizinha dedicada. Sentindo o fim a aproximar-se, Aurora faz-lhes um pedido invulgar: quer encontrar-se com Gianluca Ventura, alguém que até àquele momento ninguém sabia existir. Assim, dispostas a cumprir o desejo da velha senhora, Santa e Pilar acabam por descobrir que os dois viveram uma história de amor e crime no passado. Uma história que começou há 50 anos em Moçambique, algum tempo antes da Guerra Colonial, e reza assim: “Aurora tinha uma fazenda em África no sopé do monte Tabu…”

QUINTA-FEIRA | 27 DE ABRIL | 21H30
AS MULHERES DO SÉCULO XX
20TH CENTURY WOMEN
Mike Mills
EUA | 2016 | FIC | 118′ | M/12

EUA, finais da década de 1970. Dorothea Fields é uma mãe solteira de 55 anos que se esforça por educar Jamie, o filho de 15 anos, numa altura de grandes mudanças sociais e culturais. Apesar das dificuldades, terá a ajuda de duas mulheres muito diferentes de si mas com quem acaba por criar fortes laços de amizade: Abbie, uma artista punk que arrenda um quarto em sua casa; e Julie, uma adolescente inteligente e provocadora que vê o mundo de uma forma muito especial. As três vão ajudar Jamie a crescer, mostrando a sua visão sobre as mulheres, os relacionamentos ou a vida em si mesma.

SÁBADO | 29 DE ABRIL | 18H00
CALIFÓRNIA
Marina Persson
BRASIL | 2015 | FIC | 85′ | M/12

Brasil, década de 1980. Estela, de 14 anos, é uma adolescente igual a tantas outras. O seu dia-a-dia é um esforço constante para gerir as expectativas familiares, a amizade e as paixões arrebatadas, tão características da idade. Carlos, seu tio, conselheiro e mentor, é um jornalista especializado em música que se encontra a trabalhar na Califórnia. Ansiosa para revê-lo e conhecer o mundo em que ele se move, a rapariga faz um acordo com os pais: em vez da festa dos 15 anos, quer conhecer os EUA. Mas os sonhos dela caem por terra quando Carlos, doente e debilitado, opta por voltar para o Brasil…

Bilhete Normal: €3.50 | Bilhete Estudante e +65anos: € 2.50 | Bilhete Associado Cineclube do Porto: €0.50
A bilheteira abre 30 minutos antes de cada sessão.

Anúncios