DEZEMBRO 2016 | CASA DAS ARTES

THE END

 

CCP_12-2016_Cartaz_PRINT

 

Quinta-feira, 1 Dezembro | 21h30

EU, DANIEL BLAKE

I, DANIEL BLAKE

Ken Loach

UK, FR | 2016 | FIC | 100′ | M/12

Daniel Blake (59) trabalhou como marceneiro durante a maior parte da sua vida, em Newcastle. Agora, e pela primeira vez, precisa de ajuda do Estado. O seu caminho cruza-se com o de Katie, mãe solteira, e as suas duas crianças, Daisy e Dylan. Para escapar à vida numa residência para sem-abrigo em Londes, a única hipótese de Katie foi a de aceitar um apartamento numa cidade que ela desconhece, a 300 milhas de distância. Daniel e Katie encontram-se na terra de ninguém, apanhados pela burocracia da Segurança Social…

 

Sábado, 3 de Dezembro | 18h00

ENQUANTO ABRO OS OLHOS

À PEINE J’OUVRE LES YEUX

Leyla Bouzid

TN, FR | 2015 | FIC | 102′ | M/12

Tunes, Verão de 2010, a escassos meses da Revolução. Farah, de 18 anos, acabou o secundário e a sua família já a imagina como médica. Farah não partilha esse desejo. Enqyanto o regime de Ben Ali cai, Farah junta-se a uma banda rock profundamente politizada e descobre o alcóol, o amor e os protestos.

 

 

Quinta-feira, 8 Dezembro | 21h30

ÁGUA PRATEADA – UM AUTO-RETRATO DA SÍRIA

EAU ARGENTÉE, SYRIE AUTOPORTRAIT

Ossama Mohammed e Wiam Bedirxan

FR, SY | 2014 | DOC | 102′ | M/16

«Na Síria, todos os dias, youtubers filmam e depois morrem; outros matam e depois filmam. Em Paris, levado pelo meu incansável amor pela Síria, apercebo-me de que só consigo filmar o céu e montar o material publicado. Do interior da tensão entre a minha alienação em França e a revolução, aconteceu um encontro. Uma jovem curda de Homs começou a falar no chat comigo, e perguntou-me: “Se a sua câmara estivesse aqui, em Homs, o que estaria a filmar?”. Eau argentée, Syrie autoportrait é a história desse encontro.»

 

Sábado, 10 de Novembro | 18h00

MUDAR DE VIDA

Paulo Rocha

PT | 1966 | FIC | 90′ | M/12

Uma praia de pescadores, o mar que a pouco e pouco vai conquistando a terra. A luta do homem com o mar e sobretudo a luta entre a tradição e o progresso. No centro do drama estão as relações sentimentais, difíceis e quase absurdas que unem um pescador, Adelino, de regresso da guerra de África e duas mulheres, Júlia, uma mulher do mar (à moda antiga), e Albertina, uma operária misteriosa e selvagem. Voltando do Ultramar, Adelino encontra Júlia, a sua antiga namorada, casada com o seu irmão. O drama surge… Albertina, a operária, desafia-o a partir, a Mudar de Vida.

 

Quinta-feira, 15 Dezembro | 21h30

MELANCOLIA

MELANCHOLIA

Lars von Trier

DK | 2011 | FIC | 135′ | M/12

Após doze anos de ausência, um escritor regressa à sua terra natal com o intuito de anunciar à família a sua morte iminente. São encontros com o círculo familiar, a mãe, a irmã, o irmão e a cunhada, onde transparece o amor, apesar do reviver de eternas querelas, e onde ele, embora não queiramos, sobrevém aos rancores nascidos da dúvida e da solidão.

 

Sábado, 17 de Dezembro | 18h00

NOSTALGIA

NOSTALGIA

Andrei Tarkovsky

IT, RU | 1983 | FIC | 125′ | M/16

Um poeta russo, sentindo-se aprisionado pela fama e por um casamento infeliz, parte à procura do seu passado cultural em Itália. Viaja pela Toscânia com Eugenia, a sua intérprete   italiana. Um encontro com Domenico, um velho aparentemente lunático, acaba por permitir ao escritor compreender o segredo da sua própria nostalgia.

 

 

Quinta-feira, 22 Dezembro | 21h30

O DIA MAIS CURTO

63′ | M/12

Sessão de curtas-metragens contemporâneas portuguesas: À NOITE FAZEM-SE AMIGOS de Rita Barbosa; UMA BREVE HISTÓRIA DA PRINCESA X (A Brief History of Princess X) de Gabriel Abrantes; CABEÇA D’ASNO de Pedro Bastos e CAROSELLO de Jorge Quintela.

À sessão de fimes nacionais acrescenta-se o filme MÃES EM CHAMAS (Moms On Fire) de Joanna Rytel.

 

Quinta-feira, 29 Dezembro | 21h30

8 1/2

OTTO E MEZZO

Federico Fellini

IT | 1963 | FIC | 138′ | M/12

Guido Anselmi é um famoso realizador à procura de descanso e um pouco de evasão numas famosas termas. Realidade e imaginação misturam-se na sua mente e o lugar que o deveria curar e relaxar enche-se das personagens que fazem parte da sua vida. No set abandonado do último filme, começam a reaparecer as personagens da sua vida: Guido, no meio deles com o megafone, dá ordens e todos obedecem em harmonia, de mãos dad as, formando uma cordão humano que desfila com alegria sob as notas das marchas dos gladiadores.

 

Bilhete Normal: €3.50 | Bilhete Estudante e +65anos: € 2.50 | Bilhete Associado Cineclube do Porto: €0.50
A bilheteira abre 30 minutos antes de cada sessão.
ccp@cineclubedoporto.pt | facebook.com/cineclubedoporto | cineclubedoporto.wordpress.com
Casa das Artes – Sala Henrique Alves Costa | Rua de Ruben A. 210, 4150-639 Porto | T. 220 116 350
culturanorte.pt |casadasartes.pt | facebook.com/casadasartesporto
Anúncios